Quantcast
Médicos Dentistas

FDI apela à neutralidade médica durante a guerra na Ucrânia

FDI promoveu workshops para cessação tabágica e telemedicina dentária

A Federação Dentária Internacional (FDI) está solidária com a comunidade de saúde e as associações dentárias nacionais e expressa a sua preocupação com a guerra na Ucrânia, apelando que o princípio internacional da neutralidade médica e os direitos humanos sejam respeitados.

“Queremos enfatizar que instalações médicas e profissionais de saúde não devem tornar-se alvos militares”, começa por referir a entidade, reforçando que a proteção dos profissionais de saúde, incluindo dentistas e equipas de dentária, deve ser assegurada.

 

O presidente da FDI, professor Ihsane Ben Yahya, sublinha a importância de manter os serviços de saúde ativos nesta fase. “Em tempos de conflitos armados e agitação civil, os serviços médicos devem poder continuar sem qualquer interferência. A FDI exige que os profissionais de saúde, incluindo os médicos dentistas, possam continuar o seu dever de atendimento com segurança. Todas as medidas necessárias devem ser tomadas para garantir que os pacientes e as vítimas tenham acesso seguro aos cuidados de saúde. O meus pensamentos e orações mais profundos estão com meus colegas ucranianos, com os quais estou solidário”.

A FDI condena ainda o uso da força em instalações médicas e nota que o impedimento de dentistas e outros profissionais de saúde de exercerem as suas funções viola o direito internacional, em particular a Convenção de Genebra e os seus Protocolos adicionais.

 

Se pretender apoiar os esforços humanitários na Ucrânia e nos seus países vizinhos, poderá consultar o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) e/ou Agência da ONU para Refugiados (ACNUR).

 

 
Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde oral?