- Saude Oral - https://www.saudeoral.pt -

Estudo: Telemedicina dentária considerada um substituto válido para primeiras consultas

Um novo estudo descobriu que, para fins de triagem e consultas iniciais, a telemedicina dentária tem uma taxa de aceitação relativamente alta entre dentistas e pacientes e é amplamente percebida como uma alternativa viável para check-ups dentários presenciais, avança o Dental Tribune International [1].

Levado a cabo por uma equipa interdisciplinar de periodontistas e psicólogos do King’s College London, o estudo pretendia medir a perceção dos profissionais e dos pacientes em relação à telemedicina dentária e como esses serviços poderiam ser melhorados. Participaram 228 indivíduos, através de questionários.

No geral, “75,7% dos pacientes que participaram na pesquisa ​​concordaram fortemente que se sentiam confortáveis ​​com uma consulta odontológica por vídeo em vez de comparecer a um check-up em pessoa. Quase 80% dos pacientes afirmaram que recomendariam a videochamada”, noticia a Dental Tribune. Por outro lado, “77,4% de todos os entrevistados afirmaram que consideravam as videochamadas extremamente ou de alguma forma úteis antes de suas consultas. Esse número cresceu para 87,1% após as suas consultas terem sido realizadas”.

A perceção relativamente à utilidade da telemedicina dentária sofreu algumas alterações depois da realização das mesmas.

Enquanto 23,5% dos periodontistas acreditavam que uma consulta por vídeo não seria útil antes de ela acontecer, 35,2% a consideraram inútil após a consulta. Por outro lado, 76,9% dos especialistas em restauração pensaram, antes da consulta, que um check-up virtual seria inútil. Após a consulta, esse número caiu para 30,8% e 38,5% admitiram que, de facto, foi útil.

“Como as pessoas tendem a trabalhar em casa e a viajar menos para as cidades, as consultas online são uma solução para uma agenda de trabalho ocupada e ajudam a manter o distanciamento social nos hospitais”, refere o diretor do programa de pós-graduação em periodontia da King’s e principal autor do estudo, Prof. Luigi Nibali. Acrescenta ainda os benefícios na prevenção e cuidados de saúde oral. “Os pacientes também podem ter acesso mais cedo aos cuidados de saúde, receber atendimento especializado, minimizar o tempo de afastamento do trabalho e reduzir as viagens em longas distâncias para receber consultas”, acrescentou.

O co-autor, Dr. Payvand Menhadji, sublinha as mais-valias das consultas de vídeo para os profissionais de odontologia e a redução de custos que permitem.

“Para os médicos, a teledontologia tem o potencial de fazer a triagem dos encaminhamentos e reduzir as longas listas de espera. Provou ser mais eficaz em termos de custos do que as consultas clínicas presenciais em tempo real em odontologia. Ao dar garantias aos pacientes, instruções de higiene oral e uma consulta de vídeo para acompanhar o problema, é possível reduzir o número de consultas que exigem contato cara a cara.”

O estudo, intitulado “ Perceções de pacientes e dentistas sobre a tele-odontologia na época do COVID-19. Um estudo baseado em questionário [2] ”, foi publicado online no dia 13 de agosto de 2021 no Journal of Dentistry.