Quantcast
Saúde Oral

Estudo: Cidadãos europeus com dúvidas sobre uso da robótica aplicada na cirurgia

Uma investigação da Universidade Aberta da Catalunha (UOC) analisou os fatores que influenciam a perceção dos cidadãos europeus sobre o uso da robótica em intervenções cirúrgicas médicas. Os resultados mostraram um quadro geral de desconfiança em relação a este tipo de tecnologia, após analisar a opinião de cerca de 28 mil pessoas dos países da União Europeia, avança o portal Gaceta Dental.

Os únicos fatores que impulsionam a confiança neste tipo de técnicas e dispositivos são a experiência anterior no uso de robots e a perceção da facilidade de utilização. “Também descobrimos que, à medida que a experiência de utilização de robots aumenta, o contexto de confiança relacionado com a informação, atitude e perceção torna-se mais negativa”, explica o investigador principal Joan Torrent Sellens. A investigação mostrou ainda que não existem fatores comuns que motivam a desconfiança.

 

O estudo refere ainda que existem elementos de avaliação que são mais emocionais, como os efeitos da robótica no contexto de trabalho. Da mesma forma, muitos cidadãos europeus mostram relutância nestas tecnologias, uma vez que, na sua opinião, significa ter novas competências e formação, tanto por parte dos profissionais de saúde como das instituições que adotam estas novas tecnologias – circunstâncias que geram certas dúvidas na sociedade.

“A principal questão é trabalhar nas motivações desta confiança para que as avaliações e os efeitos positivos já detetados pelos profissionais de saúde sejam alargados aos cidadãos”, conclui o investigador.

 

“Sem uma estratégia alinhada com o paciente, qualquer iniciativa de robotização é provável que permaneça na fase piloto”, acrescentou.

O estudo, intitulado “Do People Trust in Robot-Assisted Surgery? Evidence from Europe”, foi publicado no International Journal of Environmental Research and Public Health.

 
Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde oral?