Quantcast
Investigação

Estudo: Alergia a penicilina afeta sucesso de implantes dentários

Estudo: Alergia a penicilina afeta sucesso de implantes dentários

Os implantes dentários são duas vezes mais prováveis de falhar em pacientes com alergia a penicilina e a que são administradas alternativas, em relação aos que recebem a amoxicilina. A conclusão é de um novo estudo de investigadores do NYU College of Dentistry.

Segundo explicado em comunicado da universidade, estudos anteriores mostraram que pacientes com alergia a penicilina tinham maiores taxas de insucesso nos implantes dentários, mas não analisaram que antibióticos foram utilizados. A investigação analisou 838 pacientes – 434 que tinham alergia, assim como 404 que não possuíam. Aos que tinham alergia foram administrados antibióticos alternativos, nomeadamente: clindamicina, azitromicina, ciprofloxacina ou metronidazol.

 

Os implantes falharam em 17,1% dos pacientes com alergia, contra os 8,4% que não possuíam. O risco de falha com clindamicina é de 19,9% e para a azitromicina é de 30,8%. O tempo em que essas falhas se manifestavam foi também inferior nos que eram alérgicos (menos de seis meses) contra os que não eram (mais de 12 meses). Os investigadores notam que é desconhecida a razão para esta problemática.

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde oral?