- Saude Oral - https://www.saudeoral.pt -

Dicas para um tratamento dentário seguro em pacientes grávidas

Que tipo de tratamentos dentários são seguros em pacientes grávidas [1] é uma das principais dúvidas quer de estudantes de medicina dentária, de médicos dentistas jovens e também das próprias pacientes. Num artigo da Gaceta Dental [2], são dadas algumas dicas e informações relevantes para um tratamento dentário seguro e eficaz em grávidas.

Doenças dentárias relevantes durante a gravidez

Cada gravidez é dividida em primeiro trimestre (1 a 12 semanas), segundo trimestre (13 a 27) e terceiro trimestre (28 a 40 ou mais). Ao longo das semanas, aumentam o nível de estrogénio, o que pode intensificar as condições pré-existentes, como a gengivite ou a periodontite.

 

Em relação a este aumento das hormonas sexuais, pode também aparecer a epúlide gravídica. Caracteriza-se por uma lesão benigna hiperplásica. Possui uma taxa de ocorrência entre os 1 e os 5% e, geralmente, manifesta-se no terceiro trimestre.

Além disso, durante a gravidez foram observadas algumas alterações na composição da saliva. A diminuição da concentração de sódio e pH, bem como o aumento dos níveis de potássio e estrogénio, conduzem à proliferação e descamação da mucosa oral. Tal aumenta o risco de cáries durante a gravidez, por criar um ambiente próspero para as bactérias.

 

A azia, presente entre 30 e 70% das mulheres grávidas, está associada a enjoos matinais e vómitos, que afetam cerca de 66% das mulheres em gestação, causam forte erosão ácida nas superfícies palatinas dos dentes.

O papel do médico dentista

Devido a todas estas alterações, é fundamental que a grávida siga uma higiene oral completa para prevenir a gengivite e a periodontite.  A este respeito, o papel fundamental do médico dentista é verificar ou corrigir, se necessário, a frequência e técnica de escovagem do paciente, bem como mostrar o uso de auxiliares de limpeza e aconselhar a bochechar a boca com água após vómitos ou azia, para prevenir a erosão dentária.

 

Quanto aos tratamentos:

Posição na consulta e radiografias

Os pacientes no terceiro trimestre têm um risco aumentado de Síndrome Hipertensiva Gestacional, que pode ser causada por se deitarem horizontalmente. No consultório dentário, quando o paciente intervém na consulta, a anca direita deve ser levantada entre 10 e 12 cm.

 

O portal recorda que na maioria dos raios-X dentários, as radiografias não apontam para o abdómen. Nesse caso, aconselha-se o uso de um avental de chumbo para proteger o feto. Pode também ser oferecido aos pacientes a opção de atrasar as radiografias não urgentes.