Quantcast
Investigação

Crise VIH/SIDA tornou visitas ao dentista mais seguras durante a covid-19

As medidas implementadas durante a crise do VIH/SIDA na década de 80, como o uso de luvas para todos os procedimentos, ajudaram os médicos dentistas a estarem mais preparados para a covid-19. A conclusão é da Dr.Lauren L.Patton, especialista norte-americana em cirurgia oral, no artigo “Viral pandemics and oral health: Lessons learned from HIV to SARS-COV-2” .

O uso de batas de manga comprida, a esterilização de instrumentos rotatórios e o uso de óculos de proteção são outras das práticas introduzidas nos anos 80. A especialista nota que “estas medidas protetivas rapidamente tornaram-se num padrão e efetivas na limitação da transmissão não só do VIH, como de outras doenças”.

Um inquérito da Associação Americana de Medicina Dentária (ADA), realizado entre maio e junho de 2020, descobriu que, durante a pandemia da covid-19, foram implementadas medidas aprimoradas. Entre as novas práticas incluem-se a melhoria na filtração do ar, a maior frequência de desinfeção e o uso de coberturas plásticas descartáveis.

As medidas permitiram diminuir o risco de contração do SARS-CoV-2. O mesmo estudo revelou que menos de um por cento dos médicos dentistas norte-americanos foram infetados com covid-19 – uma taxa inferior em comparação a outros profissionais de saúde.

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde oral?