Médicos Dentistas

Criação da carreira de medicina dentária em debate no Serviço Regional de Saúde da Madeira

Dentina promove curso sobre endodontias na prática clínica

O Conselho de Administração do SESARAM (Serviço de Saúde da Região Autónoma da Madeira) reuniu na passada terça-feira, dia 16 de junho, com o diretor clínico Júlio Nóbrega, com o representante da Região Autónoma da Madeira no Conselho Diretivo da Ordem dos Médicos Dentistas e membros do Grupo de Trabalho nomeado pelo secretário regional da Saúde e da Proteção Civil para analisar a proposta que possibilitará a criação da carreira de medicina dentária no Serviço Regional de Saúde da Região Autónoma da Madeira.

A verificar-se a criação da carreira, a Região Autónoma será a primeira região do País a implementar o estatuto. Para o médico dentista Gil Alves, citado pelo Diário de Notícias Madeira, o passo constitui uma medida “pioneira” e lembra que os médicos dentistas prestam serviço nos Centros de Saúde desde 1991, e, desde abril de 2009, estão presentes no Centro Hospitalar do Funchal, no apoio ao serviço de urgência, em traumatologia oral.

O SESARAM tem, atualmente, 12 médicos dentistas distribuídos em seis centros de saúde sede da Região Autónoma da Madeira – Funchal, Porto Santo, Porto Moniz, São Vicente, Machico e Câmara de Lobos – e o Hospital Nélio Mendonça conta com dois médicos dentistas e com a manutenção do apoio ao serviço de urgência.

criação da carreira pública de medicina dentária na Região Autónoma da Madeira (RAM) foi anunciada em julho do ano passado, contudo, os médicos dentistas ainda aguardam a sua criação.

A criação de uma carreira especial para os médicos dentistas que trabalham na função pública é uma reivindicação antiga da Ordem dos Médicos Dentistas. No caso da Madeira, o secretário regional da Saúde da Madeira, Pedro Ramos, assumiu o compromisso da criação da carreira pública para o mandato, tendo criado o Grupo de Trabalho.

No continente, a carreira no SNS foi aprovada pelo Ministério da Saúde, em 2018, mascontinua à espera de aprovação do Ministério das Finanças.