Quantcast
Gestão

Conheça 5 erros comuns no marketing digital e saiba como evitá-los!

No mundo contemporâneo, qualquer empresa sente necessidade de apostar no marketing digital. A internet representa a entrada numa “aldeia global”. Logo, qualquer empresa pode ser transformada num negócio da vizinhança. Não por se encontrar fisicamente nas proximidades, mas por estar facilmente ligado, online.

Atualmente, é comum uma empresa poder fazer negócios com clientes que se encontram noutra parte do mundo. Muitos sites apostam no marketing digital, pois representa um investimento reduzido que pode gerar um retorno expressivo. 

 

Assim, independentemente da área do negócio em que a empresa esteja inserida, a aposta no marketing digital permite a possibilidade da empresa se dar a conhecer a uma multidão, desde que faça bem o seu trabalho! 

O marketing digital ajuda a empresa a obter um crescimento sustentado, auxiliando na angariação de novos clientes, contribuindo para que a empresa consiga superar os seus objetivos, em número de vendas e na obtenção de lucro. 

 

Apesar do marketing digital contribuir para o sucesso da empresa e para a respetiva prosperidade, tal só acontece se não existirem erros. Apesar de ser cada vez mais comum recorrer ao marketing digital, ainda são frequentes os erros cometidos nessa área.

Erros no marketing digital

Apesar de o marketing digital ser algo comum nas empresas, existem diversos erros que são constantemente cometidos. Muitos deles até podem passar despercebidos. No entanto, as suas consequências podem verificar-se.

 

Estes erros podem originar resultados catastróficos no que diz respeito à divulgação da marca ou da empresa em contexto online. Se os erros passarem despercebidos, os efeitos negativos persistem.

Pode ser por desinformação ou pode ser por não terem uma assessoria adequada na área do marketing online, mas os erros não detetados representam uma torneira aberta escondida num quintal. Quando se percebe o erro, o rombo no orçamento é brutal.

Erro 1 – Não conhecer o público alvo
 

Não conhecer bem a audiência representa um erro comum. Frequentemente, as empresas desconhecem a sua audiência, pois possuem pouca informação sobre o seu público-alvo.

A criação de conteúdo deve ser pensada na audiência. A solução pode ser a criação de buyer personas”. Uma persona é um personagem semifictício, que tem por base os dados e os comportamentos reais. Assim, a persona representa o cliente ideal de uma marca ou de empresa.

A persona permite orientar a criação de conteúdo, sendo uma ferramenta do marketing digital para definir os conteúdos. Ao criar um perfil que sintetize as características principais dos clientes da empresa precisa de reunir informação preciosa, sendo esta usada para criar estratégias que fiquem devidamente alinhadas nos interesses do seu público. 

Ora, para criar a persona, é indispensável que haja informação, sendo preciso pesquisar. É preciso saber quem são os seus clientes, conhecer detalhes sobre eles, no que trabalham, o que gostam de fazer, como gostam de se informar, quais são as suas maiores necessidades, entre muitos outros detalhes.

Erro 2 – Não planear ou medir resultados

É preciso ter objetivos, sendo um erro não medir os resultados obtidos e desconhecer se determinadas metas são superadas. O objetivo deve ser definido antes de iniciar qualquer investimento. Existem diversos objetivos que podem ser definidos, devendo eles serem claros, mensuráveis e passíveis de realizar dentro de um determinado período de tempo.

Assim, exemplos destes objetivos são: aumentar a base de clientes em 20% no espaço de dois meses ou fazer crescer 30% o tráfego orgânico no blog, no espaço de três meses. 

Existem diversas medidas que podem revelar-se sensatas. Por exemplo, pode criar um blog com conteúdos que permitam esclarecer as dúvidas mais frequentes, quando se constata que a empresa investe muito dinheiro em atendimento ao consumidor, pois o blog poderá ajudar a reduzir o tempo total gasto no atendimento.

Algo importante que é muitas vezes desvalorizado, é medir os resultados. O erro de não medir os resultados é dos piores. Qualquer estratégia de marketing de conteúdo é prejudicada pela falta de métricas claras. O blog só revela os seus resultados positivos, se o número total de visitas for conhecido e se se souber quais são os artigos mais visitados, não é verdade?

Investir em conteúdo revela-se uma estratégia acertada, se se conseguir perceber que  cada ação realizada traz o respetivo retorno. A empresa produz assim diferentes conteúdos, de forma a atrair visitantes que, idealmente, se transformam em leads e, posteriormente, se convertem em novos clientes.

 

Erro 3 – Criação de conteúdo

É um erro destinar um blog só para falar sobre o seu produto ou serviço, mas é algo que acontece frequentemente. Não se deve ver o cliente como alguém que está interessado no produto da empresa, mas sim como alguém que tem um problema e que pretende encontrar uma solução para o problema que enfrenta. 

O marketing de conteúdo não se destina a destacar um produto como o melhor entre a concorrência. O marketing de conteúdo deve visar a conversão de leads em clientes. Assim, o conteúdo deve servir para atrair visitantes. Estes depois encontram no blog a solução para os problemas que enfrentam.

Ao produzir conteúdo, é importante compreender como funciona o funil de vendas, pois revela uma visão atual do comportamento do consumidor moderno. Ao seguir, o funil o desempenho do conteúdo vai melhorar e garantir melhores resultados.

O funil de vendas está distribuído por  três partes. São elas: topo, meio e fundo. Resumindo, na primeira etapa, não se deve falar dos produtos e serviços. Na segunda etapa, pode mencionar os produtos e serviços da empresa, mas subtilmente, sem vender. Somente na terceira parte é que deve falar ativamente nos produtos e serviços da empresa.

Assim, revela-se importante apostar na criação de conteúdo de qualidade. O visitante tem acesso a diversos tipos de conteúdo, sabendo distinguir o bom conteúdo do conteúdo superficial, sem relevância.

Portanto, convém apostar na criação de conteúdos mais completos, que sejam realmente úteis. Por isso, muitas empresas delegam essa tarefa numa empresa qualificada.

Erro 4 – Não promover conteúdo

Depois de se conseguir criar conteúdo de qualidade, há que promover o conteúdo. Seria um erro não o fazer, pois o trabalho não seria rentabilizado. Até pode criar o melhor conteúdo que, se ele não for visto, não tem impacto. Até pode criar um livro digno do Nobel da Literatura, mas se ele ficar na gaveta, todos o desconhecem.

Assim, deve existir um processo de divulgação consistente e constante. Pensar que basta  publicar uma vez nas redes sociais para a publicação se tornar viral revela-se uma ideia errada. 

Assim, recomenda-se que seja criado um cronograma de publicações nas redes sociais. Há ainda outras formas de chamar a atenção e conseguir tráfego. Uma das possibilidades é produzir guest posts. Pode ainda recorrer a outras estratégias complementares, como enviar e-mail marketing. Pode ainda republicar o conteúdo em espaços como o LinkedIn Pulse, entre outras alternativas.

Erro 5 – investir em todos os canais de marketing

omnipresença é um dom de Deus, não do homem. É um erro pensar que investir em todos os canais (como redes sociais, marketing de busca, entre outros) é uma boa estratégia. Não é preciso criar ações de divulgação pesada em todos os canais. Fazê-lo é um erro comum. 

Todas as empresas visam solucionar alguns dos muitos problemas que as pessoas necessitam de ver solucionados, sendo que existem determinados canais que são mais destinados a determinadas soluções.

Generalizando, se a sua empresa visa atender a uma necessidade, revela-se mais sensato apostar no marketing de motores de busca. No entanto, se a sua empresa visa atender a um desejo (que pode estar relacionado com artigos moda ou acessórios, mas também com turismo ou gastronomia), o marketing nas redes sociais revela-se a melhor opção.

Os canais até podem revelar-se complementares, mas deve existir uma hierarquização no investimento a realizar.

Parceria

Para se ter sucesso no Marketing Digital, é indispensável que se desenvolva uma estratégia sensata e sagaz. Por isso, ter um bom parceiro no Marketing Digital revela-se uma aposta acertada.

Um parceiro que nos oriente ao longo do caminho permite acelerar o processo evolutivo de uma empresa e evitar que a mesma caia em erros comuns. Uma empresa como a Constant Circle pode representar esse parceiro indispensável. 

Um sólido alicerce no qual se pode confiar a construção dos projetos da empresa nesta área, pois revela-se uma empresa altamente qualificada no Marketing Digital, com know-how. com experiência e com profissionais competentes em diferentes áreas que permitem assegurar o sucesso nas diversas estratégias a desenvolver.

*Nuno Gonçalves é cofundador da Constant Circle e da Doctorino. Este artigo foi publicado originalmente no blogue da primeira empresa, que se assume como um estúdio de consultoria digital.

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde oral?