Quantcast
Eventos

Conferências Saúde Oral debatem a oportunidade da tecnologia ao serviço da prática clínica

2ª edição conferências saúde oral

Foi mais uma edição virtual das Conferências Saúde Oral, realizada na passada sexta-feira, 7 de maio. A web conference “Automatizar tratamentos, Otimizar resultados” focou-se na transformação digital e na forma como os avanços a que temos assistido podem melhorar a prática clínica e a relação dos profissionais de medicina dentária e dos pacientes.

O digital sempre fez parte da nossa vida auxiliando processos de trabalho. Com a pandemia têm sido possibilitadas novas tendências e as necessidades pessoais e profissionais tornaram-se ainda mais exigentes.

Todos os temas em debate realçaram a importância das novas tecnologias. João Carlos Roque, professor do curso de Prótese Dentária da Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Lisboa (FMD-UL), fez uma apresentação sobre o “workflow digital entre os laboratórios e as clínicas – o que falta para uma articulação mais fluída”, destacando a importância da pré-graduação para criar uma base digital desde o começo.

Seguiu-se uma apresentação de casos clínicos de pacientes que foram submetidos a cirurgia guiada onde se destacou a precisão e o planeamento em tempo real e quais as mais-valias deste procedimento menos invasivo e que permite uma recuperação mais confortável aos pacientes, libertando a equipa de stresse. Armando Lopes, médico dentista e diretor nacional de cirurgia oral na Malo Clinic abordou de forma detalhada este sistema de cirurgia guiada que funciona como uma espécie de GPS e garante uma maior segurança e menor imprevisibilidade aos médicos dentistas.

Seguiu-se uma mesa-redonda, moderada pela diretora editorial da revista Saúde Oral, para debater o tema “Impressão 3D – uma ferramenta fundamental para médicos dentistas?” e que contou com a participação de João Fonseca, médico dentista e fundador da Digital4All, Júlio Amorim, CEO da Dental Wave, Ricardo Almeida, médico dentista e diretor clínico da Malo Clinic Lisboa e Mariano Arranz, médico dentista e diretor clínico das clínicas Arranz. Os participantes abordaram as vantagens das impressoras 3D avaliando o custo/benefício das várias opções no mercado, tendo em conta o investimento diferenciado que acarretam. Mas para que as vantagens sejam bem aproveitadas é necessário o software adequado e um scanner-oral. Só assim se consegue o workflow mais adequado.

O paciente no centro

A segunda parte do evento foi dedicada às estratégias de marketing e às plataformas que ajudam a fidelizar os clientes e a criar interação com os mesmos. O paciente no centro do sistema? É possível. Com as ferramentas certas.

André Casado, consultor de marketing e diretor da IAMIN explicou aos participantes de que forma é que o CRM pode ajudar a crescer uma clínica dentária. Além das ferramentas existentes, o orador questionou os presentes indicando que os serviços de CRM representam um mercado global de 85 milhões de euros. “Quantos euros é que já investiram em CRM nas vossas empresas?”, questionou. “Olhamos para o tecido empresarial em Portugal e percebemos que o marketing é um departamento ‘descalço’ em que o profissional tem esta como uma segunda função”, acrescentou.

E como se pode gerir mais consultas através do digital e quais as melhores plataformas de marketing para as clínicas dentárias? Nuno Gonçalves, consultor de marketing e CEO da Constant Circle fez uma apresentação sobre os primeiros passos para uma estratégia digital indicando algumas ferramentas à disposição das clínicas e o respetivo potencial. Desde a criação de um website, passando pelo SEO, as redes sociais e a estratégia de conteúdos, terminando num funil de conversão digital que pode ajudar as clínicas a aumentar e conquistar clientes.

Joana Carravilla, country manager Iberia na Elifegroup fechou esta edição com a apresentação “Automatismos de conversação – Práticas de sucesso aplicadas à dentária”, onde recorreu a exemplos práticos, abordando as potencialidades dos chats, das ferramentas de voz e WhatsApp, do Google, entre outros, referindo que as previsões sugerem que até 2024 o número de assistentes de voz digital chegará a 8.4 biliões de unidades, um número superior à população mundial”, de forma a exemplificar o seu potencial.

Esta edição, organizada pela IFE Abilways e a Revista Saúde Oral, contou com o patrocínio da Imaginasoft HS e a parceria da Associação Portuguesa de Técnicos de Prótese Dentária, a Associação Portuguesa de Higienistas Orais, a Sociedade Portuguesa de Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial e a Sociedade Portuguesa de Estomatologia e Medicina Dentária.

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde oral?