- Saude Oral - https://www.saudeoral.pt -

Bastonário da OMD afirma que “saúde oral tem que ter uma voz política mais forte”

O bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas (OMD [1]), Miguel Pavão, apelou à união dos médicos dentistas ibero-americanos, para que a saúde oral tenha uma voz cada vez mais participativa na definição de políticas e na literacia das populações, informa a OMD, em notícia do site [2].

A intervenção ocorreu no âmbito da participação de Miguel Pavão na I Mesa Virtual Iberoamericana [3], organizada no âmbito da Expodental Scientific Congress [4], que decorre entre 24 e 26 de junho.

No debate, o bastonário da OMD salientou que é necessário investir num “compromisso político de todos os países” para que seja possível realizar uma reforma direcionada para as pessoas, de “mudança educacional, socioeconómica e de literacia para a saúde”.

“Nós precisamos de uma mudança na formação, que deve ser dedicada aos problemas do futuro, cada vez mais direcionada para estilos de vida saudáveis e também para uma intervenção integrada na relação interprofissional”, explicou o bastonário, dando como exemplo Portugal.  Na prática, o bastonário sugeriu ser fundamental preparar os profissionais para a intervenção comunitária e preventiva.

Na opinião do representante português esta conferência pode ser o primeiro passo para que os países ibero-americanos consigam pressionar os respetivos governos a incorporarem a saúde oral nas suas políticas.

O responsável português foi um dos convidados da sessão, que juntou o presidente da Consejo General de Dentistas de España, Óscar Castro, e a presidente da FOLA (Federação Dentária Latino-Americana), Lupe Salazar, bem como os representantes das diversas organizações profissionais latino-americanas.

O debate pode ser visualizado na íntegra no YouTube [5].