Quantcast
Saúde Oral

Atlas da saúde oral na União Europeia faz panorama da situação atual

Atlas da saúde oral na União Europeia faz panorama da situação atual

O Consejo General de Dentistas (Espanha) apresentou o atlas “La Salud Bucodental en la Unión Europea”, um documento que expõe a situação atual da saúde oral na Europa, de forma a conhecer os principais parâmetros e indicadores da saúde oral, financiamento, cobertura e recursos humanos, com a perspetiva de comparar os diferentes países.

De acordo com a Gaceta Dental, durante a apresentação do documento, o presidente do Consejo General de Dentistas, Óscar Castro Reino, detalhou algumas das questões mais relevantes do atlas europeu, como as relacionadas com a cáries infantis (um terço dos adolescentes europeus de 12 anos tem cáries na dentição permanente) .

No continente europeu, mais de metade dos gastos totais em cuidados dentários provém de pagamentos diretos dos pacientes. Os cuidados orais são, portanto, o tipo de cuidados que os europeus mais frequentemente renunciam por razões financeiras.

Existem três tipos diferentes de cuidados dentários na UE. Cobertura limitada (países como Espanha, Grécia, Itália e Portugal), onde os cuidados dentários estão praticamente excluídos da cobertura pública (entre 1 e 7%); cobertura parcial (França, Bélgica, Reino Unido, Suécia), entre 25 e 40%; e uma cobertura abrangente (Alemanha, Áustria, Luxemburgo), onde a participação pública varia entre 70 e 75%.

No que diz respeito ao número de médicos dentistas, a média europeia é de 76 por 100 mil habitantes, com a taxa espanhola de 85 dentistas por 100 mil habitantes, com uma baixa procura de cuidados. A Espanha, juntamente com a Roménia e a Bulgária, tem uma das taxas de densidade de dentista/população mais elevadas ajustadas à procura na UE.

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde oral?