Empresas

Após perdão de dívida, Malo Clinic recorre a Novo Banco para novo crédito

Depois de no ano passado ter visto a sua dívida ao Novo Banco perdoada em mais de 25 milhões de euros, a Malo Clinic voltou a pedir apoio a esta entidade bancária, segundo avançado este fim de semana pelo Expresso.

O semanário revelou que a clínica, fundada pelo médico dentista Paulo Maló e detida pela Atena Equity Partners, especialista em recuperação de empresas, solicitou financiamento ao abrigo das linhas de apoio da pandemia de covid-19 devido a problemas de tesouraria.

“As empresas que foram forçadas a suspender a atividade em virtude desta crise solicitaram generalizadamente acesso à Linha de Apoio à Economia Covid-19 junto dos seus bancos principais, e a Malo Clinic não foi exceção. O Novo Banco aprovou um novo apoio financeiro à Malo Clinic ao abrigo desta linha, sujeito à aceitação da sua candidatura pela SGM [sociedade de garantia mútua]”, afirmou ao Expresso o presidente executivo da Atena, João Santos.

Segundo a mesma fonte, a clínica dentária avançou ainda para o lay-off, “mas não recebeu ainda qualquer compensação da Segurança Social”, enquanto espera que a linha do Novo Banco “volte a estar disponível, para que este apoio [do banco] possa ser concedido”.

Em 2019, o Novo Banco, que detém perto de 80% do total de créditos sobre a Malo Clinic, aceitou perdoar cerca de 25 milhões de euros à empresa.

A instituição bancária aceitou, em acordo extrajudicial firmado em sede de Processo Especial de Revitalização (PER) e que está em vias de homologação, perdoar metade de uma dívida de mais de 51 milhões de euros.

A Malo Clinic tinha uma dívida total de 67,5 milhões de euros, contudo, obteve um perdão superior a 40 milhões de euros. Assim, o grupo da Caixa Geral de Depósitos e os restantes credores comuns assumiram perdas de 90% nos seus créditos.

A empresa foi adquirida pela Atena Equity Partners, que alocou quatro milhões de euros à empresa.

Questionado pelo Expresso, José Maria Corrêa de Sampaio, sócio da Abreu Advogados, explicou que a Malo Clinic pode pedir aceder à linha de crédito do Novo Banco mesmo estando a cumprir um PER, cabendo à instituição financeira a decisão de conceder ou não o apoio.