Quantcast

Barómetro

Barómetro SAÚDE ORAL 2022

Durante o mês de fevereiro e março a SAÚDE ORAL auscultou profissionais de medicina dentária sobre as suas preocupações, satisfação com as condições de trabalho e as áreas que consideram merecer maior atenção no setor. Conheça as principais conclusões do Barómetro SAÚDE ORAL 2022.

O que mais preocupou os médicos dentistas em 2021?

De entre as opções assinaladas no Gráfico 1, 14 profissionais de medicina dentária referiram que aquilo que mais os preocupou no ano 2021 foi a “Eficiência e desempenho das suas funções”, a par com a “Saúde mental/burnout”, que também contou com 14 votos. Ainda no pódio, em terceiro lugar, seguiu-se a “Pandemia: Reforço da segurança e dos equipamentos de proteção”, com 13 votos. A SAÚDE ORAL quis aferir também as áreas mais urgentes e que merecem maior atenção por parte da classe. Neste campo, destaca-se com uma margem significativa o “Ensino superior: Redução do número de vagas nos cursos de dentária”, com 27 votos, seguindo-se a “Promoção do papel do médico dentista” com 17 e o “Licenciamento radiológico”, com a votação de 16 profissionais. De entre as opções referidas no Gráfico 2, a “Tecnologia”, a “Especialização dentária” e os “Médicos dentistas no SNS” foram considerados os temas menos urgentes por parte dos inquiridos. No campo das áreas que despertam maior interesse por parte da classe, destacam-se novamente o “Ensino superior: Redução do número de vagas nos cursos de dentária”, com 18 votos, a “Especialização dentária” e a “Promoção do papel do médico dentista”, com 17. No lado oposto do Gráfico 3, os tópicos menos caros para os profissionais foram a “Telemedicina dentária” – 13, o “Licenciamento radiológico” – 12 e os “Médicos dentistas no SNS” –11.

Barometro SO
Barometro SO
Barometro SO

Ficha técnica.
Para este Barómetro foram inquiridos 43 profissionais de dentária, que responderam durante o mês de fevereiro e março de 2022.

66,7% dos médicos dentistas sente-se sob pressão no trabalho

Começamos por apresentar os números referentes à satisfação laboral dos profissionais de medicina dentária. Neste campo, 59,5% dos inquiridos manifesta encontrar-se satisfeito com o salário auferido no final do mês. A sua grande maioria − 66,7% − refere sentir-se sob pressão na execução das suas tarefas diárias. Por outro lado, no que ao ambiente de trabalho diz respeito, os profissionais são perentórios nas suas repostas: 85,7% afirma sentir-se agradado com o ambiente de trabalho em que se insere. Quando questionados sobre o equilíbrio que estabelecem entre a sua vida profissional e pessoal as opiniões dividem-se, com 50% dos inquiridos a revelarem encontrarem-se satisfeitos com esta dinâmica e a outra metade não. Por fim, quisemos perceber em quantas clínicas os profissionais exercem a sua função, sendo que 40,5% trabalha numa só clínica; 35,7% em duas; 19% em três; e 4,8% exerce em quatro ou mais.

Barómetro Saúde Oral
Barómetro Saúde Oral
Barómetro Saúde Oral
Barómetro Saúde Oral
Barómetro Saúde Oral

Ficha técnica.
Para este Barómetro foram inquiridos 43 profissionais de dentária, que responderam durante o mês de fevereiro e março de 2022.

Este site oferece conteúdo especializado. É profissional de saúde oral?