Cheques-Dentista

Vêm aí os ‘cheques-dentista simplex’

tratar crianças com deficiências

O Governo continua a sua aposta na desburocratização do aparelho do Estado. A mais recente medida a ser anunciada no âmbito do Simplex+ é a digitalização dos cheques-dentista, que vão passar a ser enviados para o telemóvel ou para o email do paciente, graças a um boletim de saúde oral que o Executivo pretende criar.

De acordo com o Governo, esta medida servirá para aumentar a taxa de utilização dos cheques-dentista, até porque assim que for operacionalizada, o encarregado de educação dos beneficiários dos cheques recebe mensalmente uma espécie de ‘lembrete’ a recordar que o podem utilizar. O programa dos cheques-dentista foi criado em 2008 pelo Ministério da Saúde e abrange crianças de 7, 10, 13 e 15 anos que frequentem as escolas públicas, idosos com complemento solidário, grávidas e portadores de VIH.

O Simplex +, no qual constam 172 medidas, prevê ainda a criação de um calendário digital de saúde através do qual os pacientes poderão receber alertas de vacinação e atividades de rastreio, e de uma plataforma interativa dos ministérios da Saúde e da Justiça que “contemple o circuito dos pedidos de relatórios clínicos por parte dos tribunais aos hospitais, para decisão de processos em curso, e a sua disponibilização digital pelos hospitais”, revelou esta semana a Lusa.