Investigação

Serão os morangos benéficos na prevenção do cancro oral?

Morangos - Saúde Oral

Um grupo de investigadores da Universidade Estadual de Ohio, nos Estados Unidos da América, está a estudar os benefícios do consumo de morangos na prevenção do cancro oral e do esófago. Os resultados preliminares apontam para a presença de químicos inibidores de doenças cancerígenas neste fruto, mas revelam que a sua eficácia varia entre fumadores e não fumadores.

Jennifer Ahn-Jarvis, investigadora que está a liderar o estudo, revela que “quando as pessoas comem morangos, mastigam e engolem a fruta de forma rápida. Queríamos desenvolver um método para aumentar a exposição na boca aos químicos benéficos que têm sido relacionados com a prevenção do cancro oral e olhar para potenciais diferenças na forma como as enzimas salivares os metabolizam em fumadores e em não fumadores”.

Para perceber estas diferenças, os investigadores colocaram em marcha um estudo piloto para analisar os efeitos de doces desenvolvidos com morangos e com o equivalente nutricional a duas chávenas e meias de morangos em fumadores, que foram depois comparados a um grupo de controlo de pessoas que nunca tinham fumado.

Para perceber as diferenças na atividade das enzimas salivares, todos os participantes consumiram o doce de morangos ou um placebo quatro vezes ao dia durante uma semana. Depois dessa semana todos seguiram uma dieta isenta de outros frutos vermelhos e isenta de frutas e vegetais roxos. Depois foram recolhidas amostras de saliva e de tecido oral de cada um dos pacientes.

Os resultados preliminares agora publicados mostram que se registaram diferenças significativas na atividade das enzimas salivares na boca dos pacientes depois da administração do doce feito com morangos, tanto nos fumadores, como nos não fumadores.

De acordo com os autores do estudo, “os dados iniciais confirmam que alguma coisa é muito diferente no ambiente oral dos fumadores, o que em última instância pode influenciar não só o risco de cancro oral, como a eficácia potencial de estratégias de prevenção do cancro baseadas na alimentação.”

Os autores indicam também que será preciso fazer mais estudos para identificar genes modulados pelos morangos nas cáries de fumadores que possam influenciar o desenvolvimento de cancro oral.

Saiba mais aqui.