Saúde Oral

Saúde oral dos idosos requer “uma atenção especial”

Saúde oral dos idosos requer “uma atenção especial”

Uma boa higiene oral e consultas regulares com o médico dentista podem garantir dentes e gengivas saudáveis para toda a vida. Com o Dia Mundial dos Avós aí à porta (26 de julho), o Instituto de Implantologia recorda que a saúde oral dos idosos requer “um atenção especial”, uma vez que podem surgir vários problemas associados à utilização de próteses dentárias.

João Caramês, diretor clínico do Instituto de Implantologia, refere que “muitos dos fatores de risco das doenças orais são comuns a diversas doenças crónicas, como a diabetes ou as doenças cardiovasculares, por isso, os idosos requerem uma atenção especial.”

Para além das consequências físicas, a perda parcial ou total dos dentes tem também consequências emocionais. Segundo o Instituto de Implantologia, “a falta de dentes causa enorme impacto na autoestima e a capacidade de mastigação torna-se mais reduzida, afetando as escolhas alimentares, o que pode contribuir para deficiências nutricionais e, consequentemente, para o aparecimento de outras doenças.”

Importa ainda referir que com o avançar da idade, problemas como as cáries dentárias radiculares, doença periodontal, xerostomia, cancro oral, alteração da cor dos dentes e alterações funcionais na cavidade oral decorrentes do desgaste dos dentes tornam-se mais recorrentes.

 “É comum os idosos sentirem a boca seca, sobretudo devido à toma de alguns medicamentos que reduzem a produção de saliva. Por isso, o aconselhamento com o médico dentista é fundamental, sobretudo para saber como tratar esta disfunção”, acrescenta João Caramês.