Saúde Oral

Próteses dentárias removíveis: menos de 1% dos idosos usufruem de comparticipação

idoso no dentista - Saúde Oral

Em 2015, cerca de 176 mil idosos eram beneficiários do complemento solidário, podendo requerer o reembolso de algumas das despesas de saúde. No entanto, de acordo com um artigo do jornal i, apenas 27 mil usufruiu desse direito.

Segundo a Ordem dos Médicos Dentistas, que encomendou um estudo à Nova School of Business and Economics da Universidade Nova de Lisboa, intitulado ‘Cuidados de Saúde Oral – Universalização’, no que diz respeito às próteses dentárias “menos de 1% beneficiaram da comparticipação através dos BAS” e “menos de 3% dos potenciais utilizadores beneficiaram do PNPSO (Programa Nacional de Promoção da Saúde Oral)”.

“Os BAS constituem reembolsos de uma percentagem de custos suportados pelos respetivos beneficiários com medicamentos, óculos e próteses dentárias removíveis, de acordo com a disciplina e os limites legalmente previstos, incidindo apenas sobre a parcela não comparticipada pelo Estado”, refere o estudo.

Nas próteses dentárias removíveis, “o Estado reembolsa 75% da despesa na aquisição e reparação até ao limite de 250 euros, por cada período de três anos”, mas em 2014 apenas 1462 idosos tinham acedido este benefício.

De acordo com Manuel Vilas Boas, porta-voz do Movimento de Utentes do Serviço Nacional de Saúde, em declarações ao jornal i, por detrás desta tendência pode estar o facto de “os mais velhos e carenciados cada vez têm mais dificuldades em deslocar-se aos centros de saúde e compram menos medicação. Não usam estes apoios porque não estão bem informados e porque estão cada vez mais afastados do SNS.”