Investigação

Português cria restauração cerâmica que replica estrutura externa e dentina

João Malta Barbosa - Saúde Oral

O médico dentista português João Malta Barbosa viu o seu mais recente trabalho de investigação ser publicado na revista científica Journal of Esthetic and Restorative Dentistry. Trata-se de um trabalho que descreve os passos envolvidos na produção de uma restauração dentária cerâmica que replica a estrutura externa do dente natural, assim como a sua estrutura interna (dentina).

Ouvido pela SAÚDE ORAL, o investigador português refere que se trata “da primeira restauração cerâmica que replica a morfologia de esmalte e dentina do dente natural”. João Malta Barbosa refere que “este trabalho resultou de uma colaboração estreita entre os departamentos de Prostodontia e de Biomateriais e Biomimética da Universidade de Nova Iorque (NYU) e tem um significado especial uma vez que pude servir de elo de ligação entre ambos para a concretização deste projeto de investigação. Representa por isso um trabalho conjunto entre as vertentes clínica e de investigação em Medicina Dentária. A sua publicação numa revista com o prestígio do Journal of Esthetic and Restorative Dentistry (JERD), publicação oficial da American Academy of Esthetic Dentistry, foi também um feito que nos deixou bastante orgulhosos, uma vez que se trata de uma das revistas dedicadas à estética dentária indexadas na base de dados PubMed com maior fator de impacto científico.”

restauração cerâmica - João Malta Barbosa

Sobre a restauração dentária cerâmica que consegue replicar a estrutura externo do dente natural e a dentina, João Malta Barbosa refere que se trata de uma metodologia que “tem potencial para trazer várias vantagens não só para o paciente e médicos dentistas, mas também para os colegas técnicos de prótese dentária, uma vez que lhes proporciona informação adicional que lhes poderá ser bastante útil na confeção de restaurações altamente personalizadas e estéticas. A possibilidade de utilizar a morfologia dentinária de um dente natural dentro de um workflow de trabalho digital permite não só reduzir o tempo de trabalho no desenho da infraestrutura, como também ter como base de trabalho informação fidedigna desta estrutura anatómica. Atualmente, apenas alguns softwares disponibilizam módulos de trabalho capazes de simular a morfologia dentinária, estando estes limitados a formas pré-definidas e artificiais que, tendo valor para reabilitações totais, demonstram algumas limitações em casos unitários onde a replicação de todas características morfológicas e óticas da dentição natural é crítica para um resultado estético satisfatório.”

João Malta Barbosa diz ainda que alguns colegas “poderão argumentar que um técnico experiente é capaz de mimetizar na perfeição um dente natural. É um argumento válido, contudo essa experiência e arte poderão não estar ao alcance de todos os pacientes e/ou colegas médicos dentistas, uma vez que frequentemente também estão associadas a valores bastante elevados, pelo que uma outra potencial vantagem será a obtenção de resultados igualmente satisfatórios com valores de produção mais baixos. Estes são alguns dos benefícios que esperamos obter a longo prazo. De momento, estamos numa fase intermédia de desenvolvimento, mas pelo interesse e feedback positivo demonstrado por diversos colegas, acreditamos que muito em breve teremos mais novidades relativamente à democratização desta técnica e à sua aplicabilidade no dia-a-dia clínico dos que trabalham com sistemas CAD/CAM.”

Os interessados em aceder ao artigo deverão fazê-lo aqui.