SNS

OMD: medida do Governo é positiva e “vai ao encontro da nossa reivindicação”

Orlando Monteiro da Silva continuará a presidir CNOP

No seguimento do anúncio, feito esta manhã pelo secretário de Estado Adjunto e da Saúde à SAÚDE ORAL, do lançamento de um grupo de trabalho para “avaliar a criação de uma futura carreira de médico dentista no Serviço Nacional de Saúde”, o bastonário da OMD referiu que “esta medida resulta da intervenção da Ordem dos Médicos Dentistas neste projeto e vai ao encontro da reivindicação, colocada desde o início, pela OMD. Por isso, a Ordem dos Médicos Dentistas considera positiva a intenção de emitir o despacho para breve, registando com agrado a celeridade deste processo”.

Orlando Monteiro da Silva adianta que “a notícia da constituição de um grupo de trabalho para a integração da medicina dentária no SNS vem na sequência da promessa do Governo, assumida pelo secretário de Estado Ajunto e da Saúde, no Dia Mundial da Saúde Oral, a 20 de março, de criação de uma carreira de medicina dentária no SNS”.

O bastonário afirma ainda que “na altura própria, conhecido na íntegra o seu conteúdo, analisaremos a forma como irá ser constituído o grupo de trabalho e a forma como levará a cabo a tarefa de criação da carreira da classe”.

António Sousa, da plataforma “Fazer Dentária” criada a 7 de abril na sequência da contestação ao concurso de acesso dos médicos dentistas ao SNS, e que “tem neste momento 3020 subscritores e mais cerca de 60 pedidos pendentes a aguardar verificação, ou seja cerca de um terço da classe”, diz à SAÚDE ORAL que “a criação de um grupo de trabalho para tratar da integração dos médicos dentistas no SNS é positiva”, mas sublinha: “continuamos a não saber qual o projeto da OMD para esta questão”.

O membro fundador da “Fazer Dentária” adianta que “o bastonário da OMD disse recentemente que o modelo proposto pelo Governo no âmbito do concurso, que está a decorrer, ‘não é o nosso modelo’ mas a OMD nunca revelou qual é este modelo”. A plataforma tem uma proposta global para a integração dos médicos dentistas no SNS, bem como para outros assuntos relativos à classe que irá “entregar em breve à OMD e ao Ministério”, disse-nos António Sousa.

Grupo de trabalha inicia funções em maio

 Esta manhã, Fernando Araújo tinha dito que o grupo de trabalho entrará em funções já em maio e integrará, entre outras entidades, a OMD, adiantando que “o Ministério da Saúde está a elaborar um despacho que irá permitir a constituição de um grupo de trabalho”.

O governante assegurou que “trata-se de uma nova etapa, num processo planeado e já publicamente assumido pelo Ministério da Saúde, e que se segue ao sucesso da constituição das primeiras 13 experiências-piloto, que começaram o ano passado, e com a introdução, este ano, de novos locais e estandardização de outros, para alargar esta visão a cerca de cinquenta unidades saúde integradas em Agrupamentos de Centros de Saúde das cinco regiões do País”.

Fernando Araújo salientou que com o trabalho desenvolvido e a desenvolver, “pretende-se estabelecer as bases técnico-científicas e jurídicas para a criação de algo inovador e que definitivamente consagre os médicos dentistas como profissionais de elevado valor no Serviço Nacional de Saúde, nomeadamente no âmbito das equipas de saúde familiar, nos Cuidados de Saúde Primários, o que permitirá seguramente contribuir para a diferenciação e para a melhoria da qualidade na prestação de cuidados de saúde oral aos cidadãos, bem como aumentar a segurança e estabilidade dos profissionais e das equipas onde se encontram inseridos”.