Investigação

Novo implante liberta fármaco que combate infeções

halitose

Uma equipa de investigadores da KU Leuven, na Bélgica, desenvolveu um implante dentário que liberta, de forma gradual, fármacos que podem ajudar a prevenir e a combater infeções dentárias. De acordo com o Dental Tribune, trata-se de um líquido antimicrobiano integrado num implante dentário de titânio que ajuda, assim, a combater as infeções frequentes nos pacientes implantados.

“O nosso implante tem uma reserva embutida debaixo da coroa do dente. Um parafuso faz com que seja mais fácil preencher este reservatório com fármacos antimicrobianos. O implante é feito de um material compósito poroso para que os fármacos sejam gradualmente difundidos do reservatório para a parte de fora do implante, que está em contacto direto com as células ósseas. Como resultado, as bactérias já não podem criar biofilme”, explicam os autores do estudo.

Para chegar a esta conclusão, os investigadores testaram a utilização do implante com clorexidina, frequentemente utilizado nos elixires orais, e conseguiram demonstrar que a bactéria Streptococcus mutans, uma das maiores responsáveis pelas cáries dentárias, não consegue criar biofilme na superfície do implante quando este está cheio de elixir oral, o que significa que este tipo de implantes pode ser eficaz não só na prevenção como no tratamento de infeções orais.