Investigação

Nova técnica cirúrgica para disfunções da mandíbula poderá ser testada em humanos no próximo ano

David Ângelo - Prémios Saúde Oral

David Ângelo, médico que no ano passado arrecadou o Prémio Inovação Investigação no âmbito dos Prémios Saúde Oral 2016 devido à sua investigação sobre o Biodisco para Articulação Temporomandibular, revelou à TSF que a sua técnica cirúrgica para disfunções da mandíbula poderá ser testada em humanos no próximo ano.

A disfunção mandibular é uma das causas mais comuns da dor orofacial, mas a investigação do médico, que está já na sua reta final, poderá oferecer uma opção terapêutica aos pacientes que sofrem desta condição.

David Ângelo explica à TSF que “os doentes com disfunção da articulação temporomandibular severa, em que já há destruição do disco, não têm qualquer tipo de opção terapêutica validada”.

Ora, se os resultados da fase pré-clínica desta investigação se mantiverem sólidos, “a cirurgia em humanos pode acontecer no próximo ano”, refere a rádio.

O estudo do investigador usou como modelo as ovelhas merino, um animal que segundo o investigador tem a articulação mandibular mais semelhante à dos humanos tanto ao nível da anatomia como da biomecânica. Esta foi, aliás, a primeira vez em que se realizou uma cirurgia à articulação temporomandibular num modelo animal em Portugal.