Responsabilidade Social

Mundo a Sorrir já apoiou mais de 4200 pessoas

Mundo a Sorrir - Moçambique - Saúde Oral

A associação Mundo a Sorrir, que com recurso a médicos dentistas voluntários oferece cuidados de saúde oral a crianças em situação de vulnerabilidade social, ex-toxicodependentes e sem-abrigo, já ajudou mais de 4226 pessoas desde 2009 graças ao projeto CASO. Os dados foram divulgados na passada semana pela coordenadora do projeto, Ana Simões, que referiu que, com este projeto, já foram também colocadas mais de 369 próteses dentárias.

O projeto CASO (Centro de Apoio à Saúde Oral) funciona em instalações do Centro Hospitalar Conde de Ferreira e trata, segundo o jornal Público, “crianças e jovens institucionalizados, idosos, ex-toxicodependentes, sem-abrigo, imigrantes, vítimas de violência doméstica, pacientes portadores de doença mental, de doenças infectocontagiosas e com debilidade intelectual e cognitiva e vítimas de tráfico humano”.

Tratam-se de pacientes que, segundo a coordenadora do projeto, exigem “um cuidado especial nas abordagens, por exemplo com quem consumiu substâncias ou é portador de doença mental”, e que são sujeitos a tratamentos “superiores a seis meses”, graças ao apoio de parcerias que colaboram com o programa.

“Sem qualquer apoio do Estado, os utentes pagam uma verba simbólica para terem direito ao tratamento, sendo que há sempre o apoio das instituições por trás e noutros casos, quando são crianças institucionalizadas ou menores, a própria instituição assegura esse pagamento”, refere Ana Simões.