Responsabilidade Social

Missão Continente doa 550 mil euros a projetos de promoção da saúde familiar e saúde oral

Missão-Continente-2017-Leopoldina-Distribuição-Hoje-

A Missão Continente, projeto de responsabilidade social do Continente, vai apoiar 40 projetos de promoção da saúde familiar liderados por centros de saúde de 16 distritos nacionais. De acordo com a iniciativa, nesta edição serão doados cerca de 550 mil euros que serão distribuídos de acordo com as necessidades de cada projeto.

Um desses projetos, o Programa Local Ambiente Saudável no Trabalho (PLAST), que se irá realizar no Agrupamento de Centros de Saúde Tâmega III – Vale de Sousa Norte, receberá 14 732 euros para desenvolver três projetos em parceria com três empresas situadas na área geográfica do Centro de Saúde promotor, focados na atividade física, na alimentação saudável e na saúde oral.

Numa nota enviada às redações, a Missão Continente refere que os projetos apoiados atuam em áreas como literacia em saúde familiar, autocuidados, alimentação saudável, prevenção da obesidade infantil e apoio e promoção do aleitamento materno. Lisboa (9), Setúbal (4), Aveiro (4)e Porto (3) serão os distritos com mais projetos apoiados.

“Na comparação com 2015, o Concurso Missão Continente de 2016 regista um aumento do volume de projetos financiados, que passaram de 26 para 40, bem como um aumento do valor atribuído, que cresceu 45%. O financiamento dos projetos é monetário e varia de acordo com as necessidades (dos projetos) apresentadas por cada Agrupamento de Centros de Saúde. Nesta edição, o valor dos projetos situa-se entre os 1500 e os 36 000 euros”, explica a Missão Continente.

O valor angariado este ano é fruto da venda dos presentes solidários da Missão Continente, bem como de chamadas de valor acrescentado. A escolha dos vencedores, por sua vez, esteve a cargo dos portugueses, através de votação, e de uma avaliação do júri do Concurso Missão Continente.

José Fortunato, Presidente da Missão Continente, afirma que “os resultados do concurso Missão Continente demonstram que a promoção da saúde familiar é um tema cada vez mais acarinhado pelos portugueses, como o demonstra o crescimento do número de projetos apoiados e o volume de financiamento atribuído. Estamos muito satisfeitos com os resultados e sabemos que o dinheiro será aplicado em projetos locais, que podem realmente fazer a diferença na comunidade.”