Investigação

Produtos restaurativos mais fortes? A resposta pode estar nos mexilhões

Mexilhões podem ser resposta para compósitos dentários mais fortes

Um grupo de investigadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos da América, ‘inspirou-se’ nos mexilhões para desenvolver um novo tipo de compósito dentário que oferece maior durabilidade. De acordo com os cientistas, esta solução pode representar um aumento de 50% na força do compósito e pode resultar em menos visitas ao médico dentista.

Para conseguir criar este novo compósito, os investigadores decidiram olhar para a natureza para encontrar uma solução que conseguisse manter a força e a rigidez de um compósito restaurativo. É aí que surge o mexilhão, um molusco que consegue aderir a superfícies irregulares debaixo de várias condições ao mesmo tempo que resiste às ondas, ao calor do sol e os ciclos da água e do vento.

Os cientistas olharam, assim, para os fios que os moluscos possuem e que lhes permite agarrarem-se às superfícies graças à sua composição de colagénio e outros químicos. É essa durabilidade e flexibilidade que, de acordo com os cientistas, permite aos moluscos aderirem a superfícies debaixo de condições ambientais difíceis.

Conheça o estudo em detalhe aqui.