Saúde Oral

Número de crianças sem cáries dentárias atinge recorde na Escócia

Número de crianças sem cáries dentárias atinge recorde na Escócia

O número de crianças escocesas sem sinais de cáries dentárias atingiu um novo recorde, de acordo com a BBC. Segundo a cadeia televisiva britânica, que cita dados do serviço nacional de saúde da Escócia deste ano, quatro em cada cinco (80%) crianças do país não tinha cáries dentárias na sua dentição permanente, uma grande evolução face aos 53% registados em 2005, quando estes dados começaram a ser analisados.

De acordo com o ministro da Saúde escocês, Joe FitzPatrick, “estas estatísticas mostram que a saúde dentária das crianças na Escócia continua a melhorar. Além disso, também mostra uma diminuição das desigualdades em saúde oral”.

Apesar da melhoria, os dados mostram que as crianças em situação de vulnerabilidade social e económica ainda têm maiores probabilidades de ter cáries dentárias do que as crianças de regiões mais ricas. Segundo os dados, sete em cada dez crianças (69,5%) de áreas mais pobres não têm sinais de cáries dentárias. No caso das crianças residentes em áreas mais favorecidas a percentagem sobe para os 88,1% (nove em cada dez).

Recorde-se que o serviço nacional de saúde escocês criou recentemente o programa Childsmile, um projeto piloto que oferece escovas dentárias, pasta dentífrica e duas aplicações de flúor por ano a todas as crianças do país.

Um estudo publicado este ano pela FDI revelava que o Reino Unido é uma das regiões do globo onde menos se promovem boas práticas de higiene e saúde oral junto das crianças. Além disso, as crianças britânicas são das que têm mais cáries ainda nos dentes decíduos. Segundo dados divulgados pelo serviço nacional de saúde britânico, 75 crianças foram, inclusive, submetidas a extrações dentárias completas entre 2017 e 2018, mais 54 crianças do que no período entre 2012 e 2013.