Saúde

Medicina bioeletrónica: os implantes elétricos vão substituir os medicamentos?

A SetPoint Medical, empresa norte-americana em ‘medicina bioeletrónica’, está a desenvolver implantes elétricos que têm a capacidade de reduzir, e em alguns casos dispensar, a toma de medicamentos.

De acordo com a empresa, estes implantes assemelham-se a um pacemaker e intervém ao nível dos circuitos neurais para aliviar os sintomas provocados por doenças crónicas como a artrite reumatóide e a doença de Crohn.

A ‘medicina bioeletrónica’ tem vindo a desenvolver-se nos últimos anos com o objetivo de criar soluções para manipular os circuitos elétricos por detrás da libertação das moléculas que causam as doenças.

O dispositivo desenvolvido pela SetPoint Medical recorre a uma estimulação elétrica para ativar o ‘Reflexo Inflamatório’ e produzir um efeito anti-inflamatório sistémico, o que permite ao paciente reduzir a toma de fármacos.

Veja como funciona no vídeo.