Médicos Dentistas

Como Manuel Neves superou as mudanças de 2017 e o que prepara para 2018

Como Manuel Neves superou as mudanças de 2017 e o que prepara para 2018

Hugo Sousa Dias, na área da Endodontia, e Jorge André Cardoso, na área da Reabilitação Oral, começaram a colaborar na Clínica Manuel Neves, uma clínica “com créditos firmados ao longo de 36 anos”. “Há três meses que estão a colaborar na minha clínica a tempo parcial, pois já trabalham noutros locais, nomeadamente na formação, e o Dr. Jorge André Cardoso tem cínica própria com muito sucesso em Espinho, pelo que para já a colaboração é de poucas horas”, revela à SAÚDE ORAL Manuel Neves.

O médico dentista justifica as contratações como uma forma de ter a trabalhar consigo profissionais “de qualidade excecional, que nos podem ajudar a melhorar as nossas competências em determinadas áreas, fazendo com que a clínica continue a estar na vanguarda da Medicina Dentária. Não basta ter as melhores tecnologias, que as temos, é fundamental o profissional de exceção para fazer a diferença”.

“O Dr. Hugo Sousa Dias é um ótimo endodontista e formador nesta área, vou incentivá-lo a fazer formação no Centro de Estudos que existe associado à clinica. O Dr. Jorge André Cardoso, também conhecido como um formador na área da gestão de clínicas, está a ajudar-me a reestruturar a dinâmica da clínica no que diz respeito a protocolos rigorosos no atendimento clinico dos pacientes. Além disso é um dos melhores profissionais que conheço nas grandes reabilitações orais, que felizmente procuram a minha clínica”.

Além dos dois profissionais, também Paulo Campos está a colaborar na Clínica Manuel Neves um dia por semana “em exclusivo na periodontologia, pois também tem clínica própria em Lousada. É um profissional com créditos firmados que tem encantado toda a nossa equipa com as suas técnicas cirúrgicas baseadas no conceito “Go micro”. Faz também formação baseado nestas técnicas cirúrgicas”.

A importância das qualidades humanas

Manuel Neves sublinha uma característica comum a estes três médicos dentistas: “são excelentes profissionais, mas também excelentes seres humanos, excelentes colegas que rapidamente se integraram e que os pacientes adoram. Depois de tantos anos de trabalho aprendi a valorizar as qualidades humanas como  essenciais a um bom desempenho profissional e de trabalho em equipa”.

Fazendo um balanço do ano que passou, “2017 foi um ano de pequenas mexidas a nível de colaboradores, quer na clínica, quer no laboratório, com algumas saídas, mas com mais entradas, que como disse penso que vão estabilizar e fortalecer muito o grupo. Foi um ano de muito investimento em equipamentos de ponta, com os quais temos de empenhar-nos em aprender e trabalhar. Foi um ano de mudança, cansativo, mas que estou certo vai trazer frutos muito positivos, pois estamos a entrar em 2018 com gente nova cheia de conhecimentos, cheia de energia, tendo ao dispor tecnologia de ponta para tratar melhor os nossos pacientes”.

E 2018?

Para 2018 os planos são “estudar muito, aprender cada vez mais, organizarmo-nos bem, baseados em novos protocolos de trabalho muito rigorosos. E usarmos toda a tecnologia de ponta que já temos ao serviço dos pacientes, quer na clinica, quer no nosso laboratório Inovesmile”.

Olhando para os investimentos feitos é fácil perceber que “a nossa entrega vai ser em definitivo à era do digital. Vamos criar protocolos, sobretudo na área das grandes reabilitações, ortodontia, cirurgia regenerativa e de implantologia e, até para meu espanto, ultimamente na endodontia utilizam os equipamentos digitais facilitando o trabalho de médicos e técnicos e beneficiando a qualidade dos tratamentos feitos aos nossos pacientes”.