Saúde Oral

Há 110 mil cheques-dentista por descontar

Há mais de 110 mil cheques-dentista por descontar

O prazo para utilização dos cheques-dentista emitidos pela Direção-Geral da Saúde termina esta quinta-feira (31 de outubro), mas, de acordo com o Diário de Notícias, ainda existem cerca de 110 mil cheques, de um total de 346 134 emitidos, por descontar. Um dos motivos, de acordo com o jornal, é o atraso na entrega dos cheques: só na semana passada é que foram entregues os cheques do mega-agrupamento de escolas de Pombal.

Segundo o Diário de Notícias, que cita dados da Direção-Geral da Saúde, este ano o programa abrangeu 216 924 crianças de sete, dez e 13 anos, que acionaram, até ao momento, 235 631 cheques, com uma taxa de utilização de 68% e com as crianças com 13 anos a destacarem-se como aquelas que mais utilizam os cheques, com um total de 37 271 cheques já descontados por utentes desta idade.

Recorde-se que uma das críticas frequentemente apontadas pela Ordem dos Médicos Dentistas ao Programa Nacional de Promoção de Saúde Oral é o atraso na entrega dos cheques-dentista. Para contornar esta situação, este ano, a maioria dos cheques foram entregues ainda no final do ano letivo, antes da formalização das matrículas para este ano, para que os encarregados de educação das crianças tivessem tempo de marcar as consultas nos médicos dentistas, beneficiando deste apoio.

Mas, de acordo com o Diário de Notícias, isso não aconteceu em todo o País. No mega-agrupamento de escolas de Pombal os cheques foram entregues apenas na semana passada, o que, segundo o jornal, terá acontecido devido a “um problema informático – reportado pela higienista oral em fevereiro deste ano, mas tardiamente solucionado – que esteve na origem do atraso na emissão dos cheques-dentista para centenas de crianças daquele agrupamento de escolas”.

Recorde-se que o programa do Governo, que foi aprovado este fim de semana, prevê “alargar a cobertura do cheque-dentista a todas as crianças entre os dois e os seis anos, de modo a permitir a observação e deteção precoce de problemas de saúde oral”.