Investigação

Formação de aftas orais semelhante à ‘Guerra dos Tronos’

Formação de aftas orais semelhante à ‘Guerra dos Tronos’

Um estudo levado a cabo por investigadores do King’s College London e da Universidade de Pittsburgh identificou os mecanismos através dos quais o nosso sistema imunitário fica a saber que a Candida albicans, patogénico que causa as aftas orais, ‘invadiu’ o organismo. De acordo com o Dentistry Today, o grande responsável, segundo o estudo, é uma toxina peptídea fúngica chamada Candidalysin, que cria orifícios nas células que revestem a cavidade oral e que é identificada pelo sistema imunitário.

A infeção da mucosa oral por aftas ocorre, sobretudo, quando o sistema imunitário do paciente está comprometido, razão pela qual as crianças são tão suscetíveis às aftas, uma vez que possuem um sistema imunitário imaturo, assim como os pacientes com HIV e pessoas a tomar imunossupressores, como os pacientes oncológicos.

De acordo com os autores do estudo agora publicado, até à data “pouco se sabia sobre como a imunidade a fungos na mucosa oral opera”, assim como a causa por detrás do facto de este patogénico não se conseguir estabelecer em humanos saudáveis.

“Para utilizar uma analogia da Guerra dos Tronos, as células epiteliais orais formam uma parede protetora que mantém os invasores da Candida na costa. A patrulhar essa parede estão as células T, que usam a IL-17 como a sua arma para proteger o reino”, explicam os responsáveis pelo estudo.