Saúde

Lacunas do SNS levam utentes a procurar o privado

Lacunas no Serviço Nacional de Saúde levam pacientes a procurar o privado

As lacunas do Serviço Nacional de Saúde (SNS) e a sua incapacidade para dar resposta a todos os utentes estão a empurrar os pacientes para o setor privado e a impulsionar o desenvolvimento deste setor na área da saúde. A conclusão é do estudo ‘Setor Privado da Saúde em Portugal’, da Augusto Mateus & Associados, que revela também que “o setor privado da saúde é cada vez mais relevante para a saúde dos portugueses, para a sustentabilidade do sistema de saúde e para o tecido empresarial nacional”.

De acordo com o Diário de Notícias, o estudo sublinha que em Portugal, o setor privado da saúde assume “um papel complementar” ao Serviço Nacional de Saúde. Um estudo também recentemente publicado pelo Observatório Português dos Sistemas de Saúde já indicava que os cidadãos mais pobres do país continuam a ser os que têm menos acesso a consultas de especialidade, sobretudo nas áreas de saúde oral e mental.

O estudo agora divulgado pela consultora Augusto Mateus & Associados refere que a complementaridade do setor privado em relação ao SNS tem também que ver com fatores como uma maior rapidez no acesso a cuidados, maiores níveis de conforto, a possibilidade de escolha do médico, a simpatia dos colaboradores, a notoriedade, a localização e a entidade prestadora dos cuidados.

De acordo com o documento, o setor privado da saúde está, sobretudo, concentrado, nas áreas metropolitanas de Lisboa e Porto, áreas que são responsáveis por 68,2% das empresas, 79,3% do volume de negócios e por 72,7% do resultado líquido. Ainda assim, apenas 40% da população portuguesa está coberta por um subsistema de saúde público (ADM, Ministério da Justiça, ADSE), privado ou um seguro de saúde.