Investigação

Investigadores podem ter descoberto ligação entre bactérias orais e endocardite

bactérias orais

Esta é uma conclusão há muito defendida pela comunidade científica: as doenças orais podem ter um impacto direto na saúde e determinadas bactérias orais podem, inclusive, impulsionar doenças cardiovasculares como a endocardite. Esta ideia acaba de ser reforçada com um estudo publicado pela Universidade de Bristol e que conseguiu descobrir que mecanismo molecular ocorre nos casos endocardite infeciosa, uma doença cardiovascular que se caracteriza pela criação de coágulos sanguíneos nas válvulas do coração.

O estudo agora publicado, que recorreu às tecnologias disponíveis no Diamond Light Source, um centro de investigação britânico, usou um microscópio gigante para conseguir visualizar a estrutura e as dinâmicas de uma proteína chamada CshA, que anteriormente já tinha sido relacionada com a capacidade de atingir a bactéria oral Streptococcus gordonii nos tecidos cardíacos.

Segundo os investigadores, esta proteína age como um laço molecular que permite a esta bactéria oral unir-se à superfície das células humanas, um passo considerado essencial para que esta bactéria consiga causar doenças. Esta descoberta poderá ajudar a criar novos fármacos para esta doença.

Paul Race, docente na Escola de Bioquímica da Universidade de Bristol, acredita que “o que é particularmente interessante em relação a este trabalho é que abre novas possibilidades para desenhar moléculas que inibam os passos de ‘apanhar’ e ‘prender’ neste processo, ou potencialmente os dois. “

Conheça o estudo aqui.