Formação

Formar médicos dentistas com realidade aumentada

realidade aumentada na medicina dentária

Uma equipa de investigadores na University of Western Australia (UWA) desenvolveu óculos de realidade aumentada que visam ajudar os estudantes de Medicina Dentária a aprender de forma mais eficaz, melhorar o seu desempenho nos procedimentos e reduzir custos de ensino.

A tecnologia usada nos óculos está na fase final de desenvolvimento e a ser testada por professores e alunos nesta universidade. A equipa responsável pelo desenvolvimento do dispositivo foi já reconhecida pela sua abordagem potencialmente revolucionária ao ser selecionada pela Organização de Pesquisa Científica e Industrial da Commonwealth (CSIRO) para o prestigiado programa ON Accelerate.

Este programa destina-se a premiar a inovação na pesquisa, ciência e negócios e fornecerá os recursos necessários para, idealmente, tornar a invenção disponível comercialmente. A realidade aumenta (RA) é um tipo de realidade virtual que consiste em imagens semitransparentes geradas em computador que são sobrepostas no campo de visão que o utilizador tem do mundo real. Isto permite que ambas as imagens sejam visualizadas em simultâneo.

Hoje em dia, os estudantes de Medicina Dentária realizam treino prático sob a supervisão do seu formador para adquirir as competências manuais o que pode ser bastante demorado. O programador principal desta tecnologia, o investigador e estudante na UWA Marcus Pham, afirmou que os óculos visam ultrapassar esta falta de eficiência.

“Neste momento, um grande problema é o número de interrupções que os dentistas fazem quando executam os procedimentos, estimando-se que 20% do seu dia seja passado a desempenhar tarefas não-clínicas e um período significativo de tempo durante o procedimento passado longe do paciente para rever informação importante”, afirmou Pham.

“A tecnologia que estamos a desenvolver irá mudar isto ao permitir aos dentistas obter toda a informação de que necessitam sem terem de interromper o procedimento, ou seja, estarem plenamente focados no paciente. Isto significa que o tempo dedicado ao procedimento será drasticamente reduzido e que a qualidade do trabalho dentário irá melhorar.”

A integração de fluxos de trabalho digitais na prática dentária tem aumentado a sua frequência. A tecnologia de realidade aumentada só é usada na formação na área dentária desde 2005, mas pode desempenhar um papel cada vez mais central dada a complexidade e exigência associada ao treino em Medicina Dentária. Uma das principais vantagens da realidade aumentada é que permite aos dentistas ter a informação relevante diante dos seus olhos, em vez de ter de recorrer sistematicamente a um computador.

Isto possibilita aos estudantes aplicar os conhecimentos adquiridos em situações práticas mais facilmente e aprender as técnicas dentárias adequadas mais rapidamente. Os óculos de realidade aumentada irão igualmente permitir aos dentistas formadores reduzir o tempo passado com cada paciente, uma vez que podem supervisionar vários alunos ao mesmo tempo. Testes clínicos comparativos foram agendados para o início deste ano e a UWA deverá implementar oficialmente o uso destes óculos em meados de 2017.