Opinião

Quais as tendências de consumo na Medicina Dentária para 2018?

Quais as tendências de consumo na Medicina Dentária para 2018?

Vivemos num admirável Mundo Novo, onde tudo muda a todo o momento. Hoje em dia, o médico dentista vê-se confrontado para novas realidades de consumo e marketing para os quais a universidade pouco ou nada o preparou. Mas o que se pode esperar dos consumidores de saúde em 2018?

A realidade em 2018 é que vivemos de cabeça virada para um touchscreen. Isso faz com que tenhamos pensamentos predominantemente experienciais (em que estamos imergidos na compra/produto/serviço) e isso aumenta a nossa preferência por produtos hedónicos em detrimento de outros mais utilitários1. Como se não bastasse, atualmente os consumidores atuam como manada, a ver por um estudo sobre consumo de têxteis em que se provou que a influência das redes sociais supera os próprios gostos pessoais2 nas aquisições de roupa.

Esta mesma selva que são as redes sociais torna as clínicas mais transparentes ao público atual, que tudo vê e tudo comenta. Isto pode ser bom, mas também pode ser destrutivo, como consta no blogue da Trend Watching, uma companhia especializada em tendências de consumo3.

A American Marketing Association preconiza algumas tendências na Saúde em 20184:

Caos das Seguradoras – Os pacientes estão a ficar mais sensíveis ao preço e optam por seguros de saúde que os iludem e confundem, desviando pacientes para clínicas que operam melhor neste tipo de burocracias.

Dr. Google – Esta tendência não necessita de explicação, a estatística mostra que é melhor surfar a tendência e utilizar isto como uma ferramenta educativa para o paciente, em vez de lutar contra este “Dr.”. Um estudo da dotHealth Consumer Health Online em 2017 revelou que 57% dos inquiridos procurava na Internet uma primeira opinião de saúde.

Medicinas Alternativas – Os pacientes estão cada vez mais a virar-se para terapias alternativas e receitas caseiras

Compras de Saúde – os pacientes perderam a confiança nos preços praticados e exigem transparência, por isso comparam preços e investigam alternativas. Esta tendência culminará na diminuição dos preços praticados em Saúde.

Geração Fitness – Cada vez mais o público ganha consciência do que come, pratica mais exercício e leva vidas mais saudáveis no geral.

Appificação – Os wearables ganham cada vez mais utilizadores, que atualmente monitorizam vários parâmetros de saúde do seu quotidiano.

Comer “Clean” – Por culpa do lobby da indústria farmacêutica, os consumidores preferem agora produtos orgânicos e de comércio ou produção local (desabafo: nunca houve tanta gente alérgica ao glúten, lactose, etc…pois não?)

User Experience – Os pacientes querem hoje um serviço personalizado, conveniente e rápido, por isso o melhor é não deixar ninguém muito tempo na sala de espera…

Mas e no que à Medicina Dentária diz respeito?

O Google mostra que o que o público mais pesquisa são Implantes Dentários, seguidos da Ortodontia. A boa notícia é que o público pesquisa pouco sobre prótese dentária, mas o colega então diz-me: os idosos não vão à internet! Ao que eu respondo: a faixa etária que mais utiliza próteses dentárias agora vai ser substituída por aquela que agora procura por Implantes Dentários!

O interesse do público na Medicina Dentária, pelo que parece pelo volume de pesquisas no Google, parece superar o interesse por Seguros de Saúde. Mas isto pode levar a um engano, uma vez que não é preciso pesquisar por seguradoras dado que estas entram por todas as vias digitais e analógicas dos consumidores, do e-mail ao rádio.

Com tudo isto, e por tudo aquilo que a psicologia do consumo e tendências mostram, não acredito que 2018 traga grandes mudanças, mas sim um acentuar do que já se tem vindo a verificar: um público mais hedónico, seguidor das massas, impaciente e exigente.

Um ótimo 2018 para todos os colegas!

  1. Díaz, A., Gómez, M. & Molina, A. A comparison of online and offline consumer behaviour: An empirical study on a cinema shopping context. J. Retail. Consum. Serv. 38, 44–50 (2017).
  2. Sandra Maria Correia Loureiro, Inês Costa & Padma Panchapakesan. A passion for fashion: The impact of social influence, vanity and exhibitionism on consumer behaviour. Int. J. Retail Distrib. Manag. 45, 468–484 (2017).
  3. 5 Trends for 2018. Available at: http://trendwatching.com/quarterly/2017-11/5-trends-2018/. (Accessed: 5th January 2018)
  4. 9 Consumerism Trends That Will Dominate Health Care Marketing in 2018. Available at: https://www.ama.org/publications/eNewsletters/MHSNewsletter/Pages/9-consumerism-trends-dominate-health-care-2018.aspx. (Accessed: 5th January 2018)

NOTA: Artigo publicado na SAÚDE ORAL 118/Janeiro/Fevereiro 2018