Investigação

Implante único em edêntulos: quais as complicações?

Implante único em edêntulos: quais as complicações?

A German Research Foundation vai estender o seu estudo para analisar as complicações e os benefícios da utilização de um implante único em desdentados. O estudo arrancou em 2012 e vai prolongar-se por mais três anos, tendo um orçamento total de cerca de 1275 milhões de euros.

O estudo pretende analisar a capacidade do implante único para reduzir os custos da colocação de implantes, assim como o sucesso destes implantes em pacientes idosos desdentados face às próteses dentárias.

De acordo com os autores da investigação, o implante único é removível e pode ser libertado com um pequeno botão. Matthias Kern, um dos cientistas envolvidos neste estudo, revela que “os resultados da investigação até à data indicam que este método leva a uma melhoria da qualidade de vida relacionada com a saúde oral, assim como da função de mastigação depois de um período de cinco anos”.

Na próxima fase do estudo, os investigadores pretendem analisar de que forma uma prótese completa pode ficar retida na mandíbula com implantes dentários adicionais. Para isso, os investigadores estão à procura de participantes com mais de 50 anos e desdentados.

Nota: fotografia da autoria de Matthias Kern, investigador envolvido no estudo