Médicos Dentistas

Dentistas dizem “não conspiramos na escuridão” e criam plataforma para debater futuro do setor

plataforma Fazer dentária - Saúde Oral

Seis médicos dentistas portugueses decidiram criar uma plataforma de debate que tem como objetivo discutir o futuro da medicina dentária portuguesa. Um projeto de João Pimenta, António José de Sousa, João Braga, Ricardo Rainha, Nuno Ventura e Rui Paiva que após apenas cindo dias online já conta com 2000 médicos dentistas registados, segundo os criadores da plataforma ‘Fazer Dentária’.

A plataforma surge como resposta ao concurso de acesso ao Serviço Nacional de Saúde, que foi anunciado no passado dia 21 de março pelo bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas (OMD), Orlando Monteiro da Silva, e que segundo os profissionais do setor se trata de uma “pseudointegração” no SNS.

equipa Fazer Dentária

Sobre a plataforma agora criada, os responsáveis dizem que “em cinco dias tem mais de 2000 médicos dentistas preocupados e até indignados porque não são ‘tidos nem achados’ em assuntos da máxima importância como este da suposta integração no SNS. Neste grupo ‘embrionário’ tudo é límpido e claro…Não conspiramos na ‘escuridão’ dos medíocres, o que temos a dizer está ao alcance de todos e se nos chamam de populistas, incapazes e mal informados responderemos com a liberdade de quem nada deve e de quem tem uma vida exemplar a todos os níveis. A nós só nos interessa a dignidade e a defesa dos altos valores éticos e profissionais. Não temos interesses políticos, académicos ou pessoais…somos o FAZER DENTÁRIA…e este grupo somos todos os que querem mudar…e fazer a mudança…”

A integração dos médicos dentistas no SNS já motivou também uma petição pública endereçada à Ordem dos Médicos Dentistas, assinada neste momento por cerca de 1700 médicos dentistas, que pedem que seja ativada a figura jurídica do referendo preconizada nos estatutos, para que a classe possa dar a sua opinião sobre este assunto.