Investigação

Consumo de canábis aumenta risco de doenças de gengiva

canabis - Saúde Oral

A descoberta é de uma equipa de investigadores da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos da América: o consumo frequente de canábis aumenta o risco de um paciente poder vir a sofrer de doenças da gengiva.

O estudo foi recentemente publicado na revista científica Journal of Periodontology e alerta para o facto de o consumo recreativo de canábis poder prejudicar a saúde oral, causando periodontologia.

Jaffer Shariff, autor do estudo, explica que “já é bem conhecido o facto de o consumo frequente de tabaco poder aumentar o risco de doenças periodontais, mas foi surpreendente perceber que o uso recreativo de canábis também ser um risco. Esta vaga recente de leis que permitem [nos EUA] o consumo recreativo e medicinal de canábis podem espoletar o início de um problema de saúde oral público”.

Para chegar a esta conclusão, o investigador analisou dados referentes a 1938 norte-americanos adultos que participaram num inquérito realizado pelo Centers for Disease Control sobre saúde pública nos anos de 2011 e 2012. Cerca de 27% dos participantes reportaram consumir canábis uma ou mais vezes no período de 12 meses.

Além da análise dos comportamentos de consumo de canábis dos pacientes, o estudo incluiu ainda check-ups orais aos pacientes para analisar os níveis de inflamação gengival. Os resultados mostraram que os consumidores de canábis tinham níveis de inflamação mais elevados do que os restantes pacientes.

O autor do estudo refere que “mesmo controlando outros fatores relacionados com as doenças das gengivas, como consumo de tabaco, os consumidores frequentes de canábis por razões recreativas têm duas vezes mais probabilidades do que os consumidores não frequentes de ter doenças periodontais”.

Conheça o estudo em detalhe aqui.