Investigação

Cientistas identificam áreas do ADN responsáveis por Periodontite

paciente com periodontite - Saúde Oral

Uma equipa de investigadores da Charité Universitätsmedizin Berlin, na Alemanha, anunciou que conseguiu identificar variações de sequências de ADN que podem estar associadas a um maior risco de desenvolvimento de doença periodontal. De acordo com os cientistas existem pelo menos duas secções de genes que podem estar altamente associadas à doença.

Para chegar a esta conclusão, os investigadores analisaram a relação entre as diferenças de sequenciação na informação genética e a incidência da doença em milhares de pacientes com periodontite agressiva e crónica. Depois compararam os resultados com um grupo de controlo com pessoas saudáveis.

As conclusões revelaram que existem pelo menos duas regiões de genes que aparentam estar associadas com um maior risco de desenvolvimento de diferentes formas de periodontite. Uma dessas regiões é responsável pela síntese dos alpha-defensins, que são produzidos pelas células imunitárias especializadas, revelam os investigadores. A outra região inibe a ativação destas células imunitárias.

“Os nossos resultados mostram que as diferentes formas de doença das gengivas partilham uma origem genética comum. Isto significa que existem grupos de pacientes que são suscetíveis a desenvolver doenças da gengiva mas cuja suscetibilidade é independente de outros fatores de risco como o consumo de tabaco, higiene oral ou idade”, refere Arne Schäfer, responsável pela coordenação do estudo.

Saiba mais sobre este estudo aqui.