PNPSO

Cheque-dentista já engloba jovens de 18 anos

homem no dentista

O Programa Nacional de Promoção de Saúde Oral (PNPSO), mais conhecido pelo programa dos cheques-dentista, abrange agora os jovens de 18 anos de idade, um novo grupo de utentes infetados com o vírus do VIH/ SIDA e crianças com necessidades especiais. De acordo com a notícia avançada no início de março, os jovens com 18 anos que já tenham sido beneficiários do programa e concluído o plano de tratamento aos 16 anos podem agora voltar a usufruir do cheque-dentista.

Além destes, de acordo com a Ordem dos Médicos Dentistas, também os pacientes infetados com VIH/SIDA que não façam tratamentos há mais de dois anos vão poder receber dois cheques-dentista para um ciclo de tratamentos, assim como as crianças e jovens de 7, 10 e 13 anos de idade com necessidades especiais (portadores de doença mental, paralisia cerebral ou trissomia 21) e que não tenham ainda sido abrangidas pelo programa.

“O cheque dentista tem mais de quatro mil médicos dentistas aderentes e, ressalve-se, nunca foi posto em causa pelos sucessivos governos, tendo sido sempre alargado”, explicou Orlando Monteiro da Silva, bastonário da OMD, à SIC, acrescentando que “um programa que desde 2008 distribuiu mais de 3,6 milhões de cheques a 2,2 milhões de pessoas é um enorme êxito. É um exemplo e uma verdadeira parceria entre o SNS (Serviço Nacional de Saúde) e a rede de clínicas e consultórios de medicina dentária”.