Ortodontia

Aparelhos ortodônticos invisíveis ganham espaço no mercado

aparelho invisível

Um estudo publicado em 2016 previa que o mercado global de aparelhos ortodônticos invisíveis crescesse cerca de 12,16% por ano entre 2016 e 2021. Por detrás da tendência está, para além da estética, o conforto oferecido por estes aparelhos. Mas de acordo com o Dental Tribune, apesar da sua crescente popularidade, a tecnologia ainda não é reconhecida pela maioria dos dentistas.

“Tradicionalmente, a maloclusão tem sido corrigida com aparelhos ortodônticos fixos. Contudo, em 1999, a Align Technology tornou o seu sistema Invisalign disponível para compra comercial, mudando o futuro da ortodontia. Como um aparelho invisível, o Invisalign oferece uma alternativa eficaz nos tratamentos ortodônticos, já que a sua utilização correta pode minimizar o desenvolvimento de placa bacteriana, a recessão gengival ou a inflamação de tecidos moles às vezes associados aos aparelhos fixos”, explica a publicação.

E apesar das vantagens defendidas por aqueles por detrás desta tecnologia, Les Joffe, Secretário da European Aligner Society (EAS), a única instituição europeia dedicada à investigação destes aparelhos, acredita que estes benefícios ainda não foram totalmente reconhecidos pelos médicos dentistas e, em entrevista ao Dental Tribune, defendeu que os profissionais de medicina dentária muitas vezes avaliam este tipo de aparelhos com base em “informação desatualizada”.

Por outro lado, defende que a falta de conhecimentos que os médicos dentistas ainda têm acerca destes aparelhos tem sido justificada com a falta de estudos científicos sobre estes tratamentos, o que não corresponde à verdade.

De acordo com a publicação, em 2015 a revista científica BMC Oral Health publicou um estudo que comparou o estado de saúde e os níveis de satisfação dos pacientes que usaram aparelhos ortodônticos fixos em comparação com pacientes que foram tratados com aparelhos Invisalign. Os resultados conseguiram demonstrar que para além de estarem mais satisfeitos do que os outros pacientes, aqueles que usaram aparelhos Invisalign tinham também uma melhor saúde periodontal.

Um outro estudo publicado dois anos antes na revista científica The Angle Orthodontist também conseguiu provar que os pacientes que recorreram a aparelhos movíveis para tratar a maloclusão tinham que visitar o médico dentista menos vezes e períodos de tratamento mais curtos do que aqueles que usaram aparelhos fixos.

E apesar de os seus benefícios ainda não estarem totalmente comprovados, a verdade é que as previsões indicam que este tipo de terapia será uma das áreas que mais crescerá na Ortodontia nos próximos anos, por um lado pelo seu conforto, mas também pela cada vez maior necessidade de conveniência dos pacientes.