Saúde Oral

Mais de 50% da população pode sofrer de transtornos da articulação temporomandibular

Mais de 50% da população pode sofrer de transtornos da articulação temporomandibular

Entre 40% a 75% da população mundial pode padecer de algum tipo de transtorno da articulação temporomandibular ao longo da sua vida. De acordo com um estudo citado pela publicação Infosalus, as mulheres entre os 15 e os 45 anos são as mais suscetíveis a este tipo de disfunções.

Como refere a publicação, associados a este tipo de transtornos estão sintomas como dificuldades de mastigação, dor ao abrir e fechar a boca, dores de ouvidos, sensibilidade na mandíbula e problemas para fechar a boca.

Contudo, e apesar da elevada prevalência deste tipo de transtornos, ainda não são claras as causas para os transtornos da articulação temporomandibular, sabendo-se, no entanto, que existem fatores de risco como o stress, a maloclusão e o bruxismo.

Patricia Zubeldia, odontóloga responsável pela Dirección Asistencial de Sanitas Dental, em Espanha, explica que “apesar de ser um problema comum, a maioria da população não procura ajuda médica uma vez que os sintomas não afetam a sua qualidade de vida diária.” Para além disso, segundo a médica dentista “a maior parte das pessoas que procuram assistência devido a traumatismos da articulação temporomandibular apresentam sintomas como dor na cara, sobretudo nos músculos mastigatórios, e de cabeça”.