Eventos

35º CIOSP: sem grandes lançamentos, mas com “persistência da indústria odontológica”

CIOSP 2017

A 35ª edição do Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo (CIOSP), que decorreu entre os dias 1 e 4 de fevereiro, em São Paulo, no Brasil, registou mais uma vez uma enorme adesão e, segundo a organização, revelou “a persistência da indústria odontológica” e a procura por “aperfeiçoamento profissional” por parte dos participantes.

“Comemorando jubileu de diamante pelos 60 anos de existência, o congresso este ano destacou-se em duas linhas: 1) empreendedorismo brasileiro; 2) busca pelo aperfeiçoamento profissional”, refere a organização no seu site oficial.

 De acordo com a organização do CIOSP, apesar da crise económica que país enfrenta, o evento foi “uma amostra real do quanto todos estamos dispostos a melhorar as coisas, dentro das nossas possibilidades. Nesta edição não houve lançamentos estrondosos, porém quase todos os expositores implantaram pequenas melhorias para atrair novos compradores. E foram bem-sucedidos, visto a feira de produtos, serviços e equipamentos odontológicos ter contabilizado 112 mil pessoas inscritas no evento”, diz Adriano Forghieri, presidente da APCD (Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas) , associação que todos os anos é responsável pelo CIOSP.

Destaque ainda para o programa formativo, que registou “grande adesão de cirurgiões-dentistas, estudantes e profissionais ligados à Odontologia” aos cursos de 12 áreas diferentes. “Tendo alcançado alta taxa de adesão, com 76% de ocupação, os cursos foram ministrados por 169 palestrantes que são referências nas suas especialidades. Além de grandes profissionais do Brasil, o congresso contou com professores do Peru, Equador, Colômbia, Estados Unidos, Portugal e Itália”, refere.